“A filmagem” estudos em cinema / Hélio Félix / Hélio Paulo Félix

Quando o realizador decidir que chegou o momento de filmar, há uma afluência de técnicos ao estúdio: o maquilhador para retocar os actores, o responsável pelo guarda roupa com escovas para os fatos, a anotadora com as correcções. Trata-se de um momento irritante para o realizador, poruqe tende a alterar o seu estado de espirito. É por isso importante que todos os preparativos necessários sejam feitos com o mínimo ruído e o máximo de eficiência.

Uma vez mais – e pela mesma razão -, é forçoso que a rotina nos últimos momentos de «estar tudo pronto» se processe com grande disciplina. Esta rotina varia ligeiramente de estúdio para estúdio: às vezes é o departamento de electricidade que liga a câmara, outras é o departamento de som. O indespensável é assegurar-se que a equipa técnica sabe o que deve fazer. Normalmente procede-se da seguinte maneira.

1. O assistente de realização pede silêncio, as luzes vermelhas acendem-se e a campainha toca.

2. O realizador pergunta «Tudo pronto?» O silêncio que se segue corresponde a uma resposta afirmativa.

3. O assistente de realização pede que liguem o som, dizendo: «som!»

4. Assim que a equipa de gravação estiver pronta, o engenheiro de som faz sinal ao operador de câmara (quer verbal ou visualmente por meio de uma luz vermelha). Costuma repetir. «Som!»

4.1. No caso de filmagem sem som, o 1º assistente ou o realizador dão ordem para a câmara arrancar, dizendo: «câmara!»

5. O operador de câmara liga-a. O assistente de câmara controla o taquimetro e, quando a câmara atinge a velocidade de rodagem…

6. …diz à pessoa encarregada da claquette que  bata com ela.

7. Esta coloca em frente da câmara um quadro com o número que corresponde à cena, bate a claquette e anuncia em voz alta o número do plano paarq ue fique gravado na fita magnética e sirva de identificação, e sai do enquadramento o mais depressa e silenciosamente possível.

8. Após verificar que está tudo em ordem, o realizador dá a voz «Acção!».

 

Salvo em circunstâncias excepcionais, a única pessoa que pode dizer «Cortem!» é o realizador. Ainda que, por exemplo, o operador cde câmara se aperceba de que há uma ligeira falha num determinado ponto, é preferível continuar. O plano pode ser perfeito para o realizador, que, de qualquer modo, se julgar que cometeu um erro, poderá corrigi-lo com um primeiro plano ou com nova filmagem.

Anúncios

~ por felix em Setembro 8, 2008.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: